sexta-feira, 4 de junho de 2010


Hoje foi um dia chato, longo, torturante...

Me acordei feliz pela noite que tive, mas triste em saber que isso acontece raramente, quando eu me permito sair correndo das regras que eu mesma me coloquei, eu sempre desejei ter um monte de coisa pra fazer, cheguei a pedir pra passar o dia todo na rua e só voltar a noite, só que agora agradeço quando consigo ficar um tempo gastando comigo, sinto falta de muitas coisas que joguei no lixo, as vezes eu me julgo por ser tão calculista e perfeccionista.

Sai do meu lugar de trabalho hoje, fiquei sete min sentada na tampa da privada pensando em como segurar até a noite aquele nó que estava me engasgando, me segurei para não acabar descontando em quem não devia, fui pro ensaio e aquele aquecimento foi onde eu coloquei tudo o que eu tinha de energia contida dentro de mim, foi bom, mas mesmo assim, a angustia estava dentro de mim, quando finalmente consegui chegar em casa, tomar um café, parecia que finalmente podia chorar em paz, tenho sentido um vazio dentro de mim, tenho medo de ficar sozinha, mas eu passo o tempo todo me afastando de todo mundo que tenta se aproximar de mim, explodir de uma vez só é muito ruim, porque agente acaba ficando louco demais, acho que quero só uma companhia, alguem que fique ali do meu lado só pra eu saber que no fundo tem alguem ali sabe, só pra eu deitar no ombro e ficar até dar vontade de sair...Pode ser idiota tudo isso, mas as vezes é só disso que as pessoas precisam, de um abraço, saber que não estão completamente sozinhas...Saber que existe alguem, que pense assim tambem.
Gracez

Nenhum comentário:

Postar um comentário