domingo, 18 de julho de 2010


Cara, que vida maluca essa que eu pedi a Deus..Me lembrei que um dia fui assistir uma peça no gasômetro e pensei.."Cara que demais" fui fazer minha oficina na escola e comentei sobre aquela peça, ainda no mesmo ano desejei ficar o maior tempo possivel fora de casa pq ficar em casa era terrivel..Tipo as pessoas ti deixando listas de coisas pra ti fazer só pq tu ta ali...
Hoje eu tenho um trabalho por mais horrivel que seja é onde eu tiro a minha grana, tenho perto aquelas pessoas que admirava, e to correndo atras daquilo que me faz bem e que eu gosto...Acho que por mais que as vezes eu diga que isso é "foda" que ando cansada dessa correria, não conseguiria viver sem, e tenho até medo do dia que isso acabar, semana que vem estaremos de férias do ensaio vai ser bom, parar um pouco e depois do trabalho ir pra casa descansar, mas não quero me acostumar com isso...
Tenho muita coisa pra aprender, desenvolver...E espero que isso que eu to vivendo esse ano me proporcione parte do que eu preciso.

Gracez

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Hoje



Hoje estive pensando seriamente em algumas coisas deixadas para tras....Como por exemplo a primeira coisa que eu queria ser quando fosse adulta, ser veterinaria, depois quis ser professora, depois cantora, depois quis ser jornalista, e este demorou muito tempo até eu realmente mudar de ideia e querer ser atriz...Mas as duvidas continuam, acho que a unica coisa que não quero realmente pensar em ser destas é ser professora o resto ta tranquilo.
Me sinto vazia por não gostar de verdade, tipo não querer alguem muito, eu sinto vontades que vão e vem, sinto necessidades que passam, sinto saudades que logo começam a me atormentar e logo trato de esquecer, mas não sei o que sinto nem por quem sinto..e isso é estranho demais.
Meu trabalho tem se tornado algo cansativo, algo que as vezes da vontade de gritar bem alto e sair correndo, injustiças, tudo pra não pagarem o dinheiro que é teu por direito, meu segundo trabalho tem se tornado algo que eu tenho feito pela palavra que apresentei quando aceitei, mas ainda me sinto muito atras do que eu realmente esperava estar, tenho certas limitações que me irritam profundamente mas são limitações minhas, são os meus medos, são o meu jeito, acredito que até devo mudar alguns habitos mas creio que nunca deixarei de ser eu mesma por conta de alguem ou um trabalho.
Sei que não levo menor jeito pra dança, sei que meu corpo se limita a certas acrobacias, sei que não sou delicada para balé, sei que talvez minha atração seja fraca...Sei que estou ali para atuar, mas não consigo fujir do que realmente sou...
Sim eu gosto de cantar mesmo que desafinada, sim eu gosto do meu corpo mesmo que ele tenha uns vinte quilos acima do que ele realmente devia ter, sim eu gosto de meninas e meninos, sim eu gosto de Shakespeare, sim eu sei quem eu sou...pelo conheço parte do meu eu, só me sinto perdida ao se tratar do que fazer!
Meus amigos de verdade estão longe, outros estão ocupados, não sei se devo chamar de amigos aqueles que convivo, acho que a palavra amigo leva muito tempo pra ser posta como classificação de alguem. Meu senso crítico é algo que as vezes afasta as pessoas, meus esquecimentos de algumas coisas as vezes fazem as pessoas pensarem que eu não quero lembrar quando eu simplesmente só esqueci.
Desculpem mas eu serei sempre do jeito que sou, estou tentando mudar algumas coisas mas não pensem que isso é facil, não pensem que perder o medo é facil, não pensem que depender só de mim é facil...não pensem quando não se trata da vida de vocês, deixe que o dono da vida pense a respeito disso.
obrigada!


com amor...Gracez

terça-feira, 6 de julho de 2010

CHEGA!


Ainda sobre solidão...É meu estado de espirito não mudou muito quando paro com tudo e me olho no espelho, tento colocar a velha máscara de sempre...Aquela que me faz sentir melhor..Me faz esquecer um pouco das coisas que se passam dentro de mim...

Sim, eu sinto as vezes que niguem me encherga, e eu sei que as vezes isso depende de mim, só de mim, sei que to engatinhando em muita coisa, me sinto sozinha, se ao menos tivesse alguem ali pra me puxar pela mão e me ajudar, mas não...Me sinto sozinha, e quando tento me aproximar, vejo milhares de caras de reprovação, como quem dizem.."O que diabos ela quer com isso?" Algumas pessoas me acham séria demais, acham que eu não tenho graça...Talvez eu não tenha mesmo, quando eu não quero que riam e até mesmo quando quero, as vezes a graça é algo interno...Meu...

Alguns rostos se repetem, algumas pessoas voltam, algumas pessoas que eu acabo lembrando quando sinto seus cheiros na rua em outras pessoas, algumas pessoas que eu sei que vão me machucar mais e mais, eu sinto muita saudade, sinto dor, tento voltar é em vão..O tempo não volta Pri..É melhor olhar para frente e ver que só depende de ti, eu sei, mas agora chega, amigos morrendo, pessoas partindo...Tudo isso me fez pensar no caminho de casa, pensar que por mais sozinha que eu me sinta, por mais idiota que as pessas acham que eu seja, isso pode mudar, vou ficar na minha, no meu canto, esperar alguma coisa acontecer...É tão estranho não ter ninguem dentro do teu coração, "quanto maior o homem mais pleno, e mais vazio" . Só queria descobrir como ter de volta aquele sorriso que eu tinha, meninos ou meninas ...Tanto faz, eu sei do que gosto, sei que pra mim a diferença esta dentro das pessoas e não na sexualidade de cada um...Poucas pessoas sabem...Eu me sinto sozinha...Sinto um vazio, queria um abraço agora, não quero pensar que um dia aquela mulher que me acorda todas as manhãs não estará mais presente, e que aquele homem que briga comigo quando eu saio a noite não estará mais presente...Acho que essa solidão deve ser diferente...Mas vai ser onde eu realmente não vou ter mais ninguem!


Gracez